ministra alemã da Educação, Anja Karliczek, anunciou que universidades e centros de pesquisas da Alemanha receberão investimentos de 160 bilhões de euros entre os anos de 2021 e 2030. O valor representa cerca de 2 bilhões de euros a mais por ano em comparação com 2019.

Segundo informações da rádio Deutsche Welle, 41,5 bilhões de euros serão usados para a melhoria do ensino superior — em especial por meio de contratos de trabalho por prazo indeterminado para professores —, enquanto 120 bilhões serão usados em unidades de pesquisa não universitários.

O governo e cada estado do país vão investir 1,9  bilhões de euros em faculdades e outras escolas de ensino superior já em 2020. Somada, a quantia será de 4,1 bilhões em 2024. Os recursos foram distribuídos com base no número de calouros e desistentes. Também foi considerado se maior parte dos estudantes conclui os cursos no prazo previsto.

Além dos investimentos, as universidades poderão pleitear recursos para projetos especiais, sendo que o orçamento é limitado a 150 milhões de euros. “Com isso, vamos garantir a prosperidade de nosso país no longo prazo”, disse a ministra Karliczek.

Enquanto isso, no Brasil, o Ministério da Educação (MEC) anunciou o congelamento de 30% no orçamento de 2019 para todas as universidades e institutos federais. Inclusive, estudantes de diversas universidades públicas se reuniram na última quarta-feira (8) na Avenida Paulista, em São Paulo, para protestar contra o corte de verba na educação.

Fonte: Revista Galileu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s